Uma história para reflectir

13/08/2008 Sem Comentários por
 

 

Uma jovem mulher e um belo homem apaixonam-se e, quando isso acontece, eles decidem casar-se imediatamente.

A mulher – culta, sofisticada e experiente – diz:

– "Só com uma condição…".

O homem responde:

– "Qualquer condição é aceitável, pois não posso viver sem ti."

Ela diz:

– "Primeiro ouve a condição; e depois reflecte. Não é uma condição vulgar. A condição é que não vivamos na mesma casa. Eu tenho uma terra vasta, um belo lago rodeado por árvores, jardins e relvados. Farei para ti uma casa do outro lado, oposto àquele onde eu vivo."

Ele responde:

– "Mas então qual é o interesse do casamento?"

Ela diz-lhe:

– "Casar não é destruirmo-nos mutuamente. Não é limitarmo-nos um ao outro. Não é matarmos o amor que sentimos. É, sim, fazermos com que o amor possa crescer. Estou a dar-te o teu espaço. De vez em quando, passeando de barco no lago, poderemos encontrarmo-nos acidentalmente. Ou, por vezes, posso convidar-te a tomar chá comigo, ou tu podes convidar-me."

O homem responde-lhe:

– "Essa ideia é simplesmente absurda."

A mulher responde-lhe:

– "Então, esquece os planos de casamento. Esta é a única ideia correcta – só assim o amor pode crescer, porque seremos sempre jovens e novos. Nunca tomaremos o outro como certo. Tenho todo o direito de recusar os teus convites, assim como tu tens o direito de recusar os meus; a nossa liberdade individual nunca será perturbada. Entre estas duas liberdades, a tua e a minha, desenvolve-se o belo e fascinante fenómeno que é o amor."

AKHARI KAVITA, Rabindranath Tagore

Reflexões
No Responses to “Uma história para reflectir”

Leave a Reply