A hipocrisia e um par de Purdeys

05/01/2011 1 Comentário por
 

Não deixa de ser interessante apreciar a capacidade de memória selectiva que os políticos revelam ter, (uns mais que outros), para acusarem terceiros de atitudes que eles próprios também tiveram, em maior ou menor monta, no seu passado.

Vem isto a propósito da campanha de lavagem de roupa suja que o candidato à Presidência da República, Manuel Alegre, anda a tentar promover em relação ao alegado envolvimento do actual Presidente da República, Cavaco Silva, ao BPN (Banco Privado de Negócios).

Para quem não sabe, a lei não permite que um deputado em exercício de funções participe de qualquer campanha publicitária, seja ela ao sabonete Lux ou à maior causa humanitária do planeta.

Mas foi precisamente isso que o candidato Manuel Alegre fez entre 2005 e 2006. Fazendo tábua rasa da lei e da “limpeza” de postura tanto apregoa, aceitou fazer (e fez), enquanto deputado, campanha publicitária pelo BPP (Banco Privado Português).

A agência de publicidade BBDO, que concebeu a campanha para o BPP, pediu a inúmeros representantes da elite nacional um texto sobre a sua relação com o dinheiro, que depois foi publicado em duas páginas de publicidade na revista do Expresso, a “Única”.

O texto de Manuel Alegre sobre o dinheiro evocava a caça e o desejo impossível de comprar “um par de Purdeys”, que são espingardas caríssimas praticamente inacessíveis ao comum mortal.

Podem vê-lo na imagem com o logótipo do BPP, em azul, abaixo do mesmo.

Actualidades

One Response to “A hipocrisia e um par de Purdeys”

  1. Ecotretas says:

    Para além da situação vergonhosa em que se colocou, o pior para o poeta é mesmo o texto!!! Vejam a transcrição total do texto que fiz: http://ecotretas.blogspot.com/2011/01/purdeys-da-treta.html

    Ecotretas

Leave a Reply